segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Sublime



Sinto meu corpo sendo arrastado pelos anos
E a correnteza dos acontecimentos, me fazem flutuar pelos caminhos
Rodeada de temores e incertezas
Vejo no novelo de lã, a esperança de que os dias frios se desencadeiam.
De que a garoa se estabilize e faça presente nos nossos contos!
Vislumbrar as desvairadas damas soteropolitanas
E me alimentar dos cheiros doces que exalam de seu corpo esguio!
Finalmente recuperar a essência de me sentir viva e de ainda sentir fascínio pelo novo!

Shirley Souza!

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Por: Mércia Cordeiro



"Na banheira a espuma 
tem som de chuva
fininnha caindo lá fora"
Mércia Cordeiro
 

Páginas